Identificando a Melhor Chapinha para as Madeixas

A chapinha tornou-se uma grande amiga e uma forte aliada das mulheres que desejam ter os cabelos sempre lisos. Porém, seu uso pode causar danos mais sérios aos fios, principalmente quando não é feito de maneira correta e realizado em excesso. Por isso, para evitar problemas mais sérios com os fios, é necessário saber qual a melhor chapinha para os cabelos e que apresente as características corretas.

O que Levar em Consideração no Momento da Escolha?

Assim como os secadores de cabelo, as chapinhas não costumam ser iguais. Existem milhares de opções e modelos de chapinha para os cabelos no mercado, desde as pranchas sem fio, até as feitas de turmalina, íons, metal, entre outros detalhes que muitas vezes, passam despercebidos no momento da escolha.

Como cada cabelo apresenta um tipo único, muitas vezes é difícil saber exatamente qual a melhor chapinha para os cabelos. Com certeza quem possui cabelos curtos não utilizará a mesma de quem tem os fios longos e volumosos. Assim como cabelos com franja e frizz, que precisarão de uma atenção e cuidado maior.

Listamos abaixo 5 dicas importantes sobre chapinha para os cabelos que poderão auxiliar no momento da escolha.

5 Dicas para Escolher a Chapinha Correta para seus Cabelos

1 – Material e tecnologia

As diferenças de material e tecnologia que a chapinha apresenta devem ser notados logo de cara para que seja feita uma boa escolha.
Entre as tecnologias, é possível destacar: Turmalina, Infravermelho e Titânio.

Turmalina: Emite íons negativos semelhantes à prancha de titânio, que permitem que os fios se tornem lisos, brilhantes e mais saudáveis devido ao calor que age de dentro para fora.

Infravermelho: A chapinha com infravermelho ativa as moléculas de água dos fios e ajudam a eliminar as substâncias que prejudicam a saúde dos cabelos que passam a ter um aspecto aparentemente mais hidratado.

Titânio: Ajuda na selagem da cutícula e a manter a umidade dos nutrientes da fibra. Com a emissão de íons negativos, diminui de forma considerável o frizz.

Um exemplo é a chapinha Babyliss Prancha Profissional Pro Nano Titanium, fabricada com nanotecnologia e a combinação de alta condutividade térmica das placas de titânio, com propriedades de resistência ao calor, que emite íons negativos benéficos para os fios, alisando mais rápido e concedendo mais brilho e saúde. De uso profissional, a prancha combina placas mais amplas, o que permite que qualquer cabelo rebelde se transforme num liso cheio de brilho e sem a aparência de fios ressecados.

2 – A temperatura  

O ideal é que sejam escolhidas as pranchas que oferecem temperatura entre 180º e 190º, principalmente para quem tem cabelos finos. Nos fios mais grossos, a temperatura pode chegar a 220º.

Já para os cabelos tingidos, a chapinha deve chegar apenas a 140º para que os fios não corram o risco de desbotar. O ideal mesmo é que não seja ultrapassada a temperatura de 190º.

3 – A Voltagem

A questão da voltagem também deve ser pensada na escolha. Muitas chapinhas atualmente são bivolt, ou seja, funcionam tanto em 110 v como em 220 v, sendo esta a melhor opção para as mulheres que gostam de levar a chapinha na mala de viagem ou na bolsa e ficam com receio de que ela queime.

4 –  O formato é importante

Geralmente, as chapinhas mais finas são as mais indicadas para os cabelos curtos e finos, além de ser uma boa opção para as mulheres que possuem franja. O manuseio também é facilitado, uma vez que quanto maior o formato do aparelho, mais difícil é de carrega-lo de um lugar para outro. Cabelos muito longos e volumosos precisam de uma chapinha de formato mais largo.

Já existem modelos de chapinha sem fio, que são ainda mais práticos, pois concedem liberdade na hora de passar a prancha nos fios.

5 –  Tipos de cabelo

Em cabelos mais finos, a chapinha deve ser passada apenas uma vez em cada mecha, e esse procedimento não pode ser muito demorado, pois os fios correm riscos de sérios danos.

Já os cabelos mais grossos, para serem alisados, devem ser escovados antes. Pode ser um processo mais demorado, porém, quando ao utilizá-la, a temperatura deve ser alta.